[...] é ao mesmo tempo o livro de um homem de ciência, um geógrafo, um etnógrafo; de um homem de pensamento, um filósofo, um sociólogo, um historiador; e de um homem de sentimento, um poeta, um romancista, um artista [...] (VERÍSSIMO, 1977, p. 45).

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[...] é ao mesmo tempo o livro de um homem de ciência, um geógrafo, um etnógrafo; de um homem de pensamento, um filósofo, um sociólogo, um historiador; e de um homem de sentimento, um poeta, um romancista, um artista [...] (VERÍSSIMO, 1977, p. 45).

Mensagem  Hipólito em Qua Abr 02, 2008 8:25 pm

Observe o que diz Verissimo sobre Os sertões e baseado na sua leitura da obra responda as questões abaixo.
1. Em 1897, a Guerra de Canudos tornou-se o acontecimento jornalístico de maior importância em todo o país. Recontar a história de Canudos, simulando um noticiário de rádio. Abordar os antecedentes, formação, crescimento e término do conflito.
2.No livro Os Sertões - seção: A Luta, 3º capítulo - Expedição Moreira César, Euclides da Cunha descreve Canudos de forma panorâmica. Comentar suas impressões
3.A Campanha contra Canudos teria sido "(...)na significação integral da palavra, um crime(...)". Euclides da Cunha. Comentar essa afirmativa.
4."Canudos era a nossa Vendéia." (Os Sertões - Seção: A Luta, Preliminares, 4º capítulo). O que significa essa expressão?
5. Retire partes do texto que justifiquem os itens 2 e 3.

Hipólito
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Interpretação- Os sertões

Mensagem  André 3 B em Ter Abr 08, 2008 3:46 pm

Os sertões não pode ser lido como um retrato fiel dos acontecimentos de Canudos, mas como uma obra que inclui tanto elementos de ficção como dados reais. O grande valor dess obra é ter alcançado a preservação de Antônio Conselheiro e seu povo na nossa memória.

André 3 B

Mensagens : 9
Data de inscrição : 08/04/2008
Idade : 26
Localização : Praça Nossa Senhora do Bom Parto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [...] é ao mesmo tempo o livro de um homem de ciência, um geógrafo, um etnógrafo; de um homem de pensamento, um filósofo, um sociólogo, um historiador; e de um homem de sentimento, um poeta, um romancista, um artista [...] (VERÍSSIMO, 1977, p. 45).

Mensagem  André 3 B em Ter Abr 08, 2008 4:00 pm

Adotando o modelo determinista, segundo o qual o meio determina o homem, Os sertões se divide em três partes. A publicação dessa obra foi relevante para a época, porque além de ter sido a primeira obra a retratar um fato histórico, Euclides da Cunha colocou-se a favor da população da região, pois ele determina o fenômeno como problema social, devido ao isolamento político da região Nordeste em relação ao resto do país. Nessa obra, Euclides da Cunha utilizou um extenso e raro vocabulário, cheio de informações históricas e científicas, percorreu as possibilidades da língua. Pode-se concluir que, Os sertões, com suas peculiaridades de estilo, é um produto de intensa elaboração da linguagem; logo isso contribuiu para que Euclides da Cunha dar intensificação e engrandecimento aos fatos de sua narrativa.

André 3 B

Mensagens : 9
Data de inscrição : 08/04/2008
Idade : 26
Localização : Praça Nossa Senhora do Bom Parto

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Os sertões vol 3

Mensagem  Aurileia em Ter Abr 22, 2008 5:20 pm

1- O conselheiro reinava naquela comunidade, dormindo sobre tábuas, pregando, alimentando-se com farinha...
Em outubro de 1896, o juiz de juazeiro(BA) recusou-se a entregar a madeira encomendada para a construção da nova igreja para Canudos. Foi o que precisou para iniciar-se um conflito.
O Conselheiro ameaçou invadir a cidade.Foi pedido reforço ao governo.
A primeira expedição madada para o arraial tinha apenas 104 soldados, esta fugiu apavorada com os gritos de vivas dos conselheiristas .
Foi o prelúdio da guerra sertaneja.
O major Febrônio de Brito comandou a segunda expedição, com 543 soldados, 14 oficiais e 3 médicos. Sem conhecer a gurra nas caatingas, a tropa foi inesperadamente atacada. O setanejo atraía os soldados para a caatinga que os feria, enfraquecendo-os. A munição acabava, obrigando a tropa a voltar.
A terceira expedição partiu do Rio de Janeiro, com 1.300 homens, em fevereiro de 1897, comandada por Moreira César , sem um plano tático, a tropa entrou no arraial, perdendo-se naquele labirinto. Moreira César foi mortalmente ferido, com duas balas, morrendono dia seguinte. A tropa debandou em pânico, desfazedo-se de armas e munições, recolhidas pelos jagunços . O corpo de Moreira César foi jogado no caminho.
A quarta expedição organizou-se em 5 de abril de 1897; 4 brigadas em 2 colunas, com 4.283 soldados . Separadas as duas colunas se encontrariam em Canudos. A segunda coluna partiu por um caminho diferente, onde pegou os jagunços desprevenidos e os venceu. A primeira coluna, por sua vez, seguiu pelas estradas de sempre , foi atacada e depois de muitos insucessos e ataques juntou-se à segunda coluna.
Os sertanejos foram encurralados em Canudos, resistido à superioridade de homens e armamentos, sob os tiros da matadeira e de dinamites. Faltaram mantimentos para alimentar os soldados e muitos cavalos foram mortos na região msa logo o ministroda guerra, os abasteceu. O cerco contra canudos completou-se com os jagunços enfrentando fome e sede, bombardeios e incêndios, no dia 22 de setembro uma disenteria quase dizimou os fiéis e matou Antônio Conselheiro, os que sobreviveram defendiam a Aldeia Sagrada. Canudos caiu em 5 de outubro de 1897, ao fim do dia quando foram vencidos seus últimos defensores, todos morreram, eram apenas quatro: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam 5 mil soldados, no dia 6 de outubro foram destruidas as 5.200 casas ali contruídas.
Antes do amanhecer daquele dia a comissão descobrira o cadáver de Antônio Conselheiro, desenterraram-no, fotografaram-no, cortaram-lhe a cabeça e como um troféu trouxeram para o litoral onde multidões deliravam em festa aquele crânio. Estavam ali, as linhas essenciais do crime e da loucura.

3- Os soldados derrubaram e incendiaram o arraial ,quando deveriam dar fuga as
mulheres, as feriram, sem nem ao menos pensar, apenas queriam sufocar as rebeliões e fizeram isso da pior maneira possível, matando brutalmente crianças e idosos.

5- "Os últimos sobreviventes eram apenas quatro: um velho, dois homens já feitos, e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente 5 mil soldados(...), as mulheres precipitavam nas fogueiras dos próprios lares, abraçadas aos filhos pequeninos..."

(Obs.: as questões 2 e 4 não foram respodidas pois estão no livro "OS SERTÔES VO1- O conselheiro reinava naquela comunidade, dormindo sobre tábuas, pregando, alimentando-se com farinha...
Em outubro de 1896, o juiz de juazeiro(BA) recusou-se a entregar a madeira encomendada para a construção da nova igreja para Canudos. Foi o que precisou para iniciar-se um conflito.
O Conselheiro ameaçou invadir a cidade.Foi pedido reforço ao governo.
A primeira expedição madada para o arraial tinha apenas 104 soldados, esta fugiu apavorada com os gritos de vivas dos conselheiristas .
Foi o prelúdio da guerra sertaneja.
O major Febrônio de Brito comandou a segunda expedição, com 543 soldados, 14 oficiais e 3 médicos. Sem conhecer a gurra nas caatingas, a tropa foi inesperadamente atacada. O setanejo atraía os soldados para a caatinga que os feria, enfraquecendo-os. A munição acabava, obrigando a tropa a voltar.
A terceira expedição partiu do Rio de Janeiro, com 1.300 homens, em fevereiro de 1897, comandada por Moreira César , sem um plano tático, a tropa entrou no arraial, perdendo-se naquele labirinto. Moreira César foi mortalmente ferido, com duas balas, morrendono dia seguinte. A tropa debandou em pânico, desfazedo-se de armas e munições, recolhidas pelos jagunços . O corpo de Moreira César foi jogado no caminho.
A quarta expedição organizou-se em 5 de abril de 1897; 4 brigadas em 2 colunas, com 4.283 soldados . Separadas as duas colunas se encontrariam em Canudos. A segunda coluna partiu por um caminho diferente, onde pegou os jagunços desprevenidos e os venceu. A primeira coluna, por sua vez, seguiu pelas estradas de sempre , foi atacada e depois de muitos insucessos e ataques juntou-se à segunda coluna.
Os sertanejos foram encurralados em Canudos, resistido à superioridade de homens e armamentos, sob os tiros da matadeira e de dinamites. Faltaram mantimentos para alimentar os soldados e muitos cavalos foram mortos na região msa logo o ministroda guerra, os abasteceu. O cerco contra canudos completou-se com os jagunços enfrentando fome e sede, bombardeios e incêndios, no dia 22 de setembro uma disenteria quase dizimou os fiéis e matou Antônio Conselheiro, os que sobreviveram defendiam a Aldeia Sagrada. Canudos caiu em 5 de outubro de 1897, ao fim do dia quando foram vencidos seus últimos defensores, todos morreram, eram apenas quatro: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam 5 mil soldados, no dia 6 de outubro foram destruidas as 5.200 casas ali contruídas.
Antes do amanhecer daquele dia a comissão descobrira o cadáver de Antônio Conselheiro, desenterraram-no, fotografaram-no, cortaram-lhe a cabeça e como um troféu trouxeram para o litoral onde multidões deliravam em festa aquele crânio. Estavam ali, as linhas essenciais do crime e da loucura.

3- Os soldados derrubaram e incendiaram o arraial ,quando deveriam dar fuga as
mulheres, as feriram, sem nem ao menos pensar, apenas queriam sufocar as rebeliões e fizeram isso da pior maneira possível, matando brutalmente crianças e idosos.

5- "Os últimos sobreviventes eram apenas quatro: um velho, dois homens já feitos, e uma criança, na frente dos quais rugiam raivosamente 5 mil soldados(...), as mulheres precipitavam nas fogueiras dos próprios lares, abraçadas aos filhos pequeninos..."

(Obs.: as questões 2 e 4 não foram respodidas pois estão no livro "OS SERTÔES VOL 2")

Aurileia
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Os sertões vol 3

Mensagem  Erisvald em Ter Abr 22, 2008 5:32 pm

1- O conselheiro reinava naquela comunidade, dormindo sobre tábuas, pregando, alimentando-se com farinha...
Em outubro de 1896, o juiz de juazeiro(BA) recusou-se a entregar a madeira encomendada para a construção da nova igreja para Canudos. O Conselheiro ameaçou invadir a cidade.Foi pedido reforço ao governo.
A primeira expedição madada para o arraial tinha apenas 104 soldados, esta fugiu apavorada com os gritos de vivas dos conselheiristas .
Foi o prelúdio da guerra sertaneja.
O major Febrônio de Brito comandou a segunda expedição, com 543 soldados, 14 oficiais e 3 médicos. Sem conhecer a gurra nas caatingas, a tropa foi inesperadamente atacada. O setanejo atraía os soldados para a caatinga que os feria, enfraquecendo-os. A munição acabava, obrigando a tropa a voltar.
A terceira expedição partiu do Rio de Janeiro, com 1.300 homens, em fevereiro de 1897, comandada por Moreira César , sem um plano tático, a tropa entrou no arraial, perdendo-se naquele labirinto. Moreira César foi mortalmente ferido, com duas balas, morrendono dia seguinte. A tropa debandou em pânico, desfazedo-se de armas e munições, recolhidas pelos jagunços . O corpo de Moreira César foi jogado no caminho.
A quarta expedição organizou-se em 5 de abril de 1897; 4 brigadas em 2 colunas, com 4.283 soldados . Separadas as duas colunas se encontrariam em Canudos. A segunda coluna partiu por um caminho diferente, onde pegou os jagunços desprevenidos e os venceu. A primeira coluna, por sua vez, seguiu pelas estradas de sempre , foi atacada e depois de muitos insucessos e ataques juntou-se à segunda coluna.
Os sertanejos foram encurralados em Canudos, resistido à superioridade de homens e armamentos, sob os tiros da matadeira e de dinamites. Faltaram mantimentos para alimentar os soldados e muitos cavalos foram mortos na região msa logo o ministroda guerra, os abasteceu. O cerco contra canudos completou-se com os jagunços enfrentando fome e sede, bombardeios e incêndios, no dia 22 de setembro uma disenteria quase dizimou os fiéis e matou Antônio Conselheiro, os que sobreviveram defendiam a Aldeia Sagrada. Canudos caiu em 5 de outubro de 1897, ao fim do dia quando foram vencidos seus últimos defensores, todos morreram, eram apenas quatro: um velho, dois homens feitos e uma criança, na frente dos quais rugiam 5 mil soldados, no dia 6 de outubro foram destruidas as 5.200 casas ali contruídas.
Antes do amanhecer daquele dia a comissão descobrira o cadáver de Antônio Conselheiro, desenterraram-no, fotografaram-no, cortaram-lhe a cabeça e como um troféu trouxeram para o litoral onde multidões deliravam em festa aquele crânio. Estavam ali, as linhas essenciais do crime e da loucura.

3- Os soldados mataram de forma cruel as mulheres e crianças, queimando-as vivas em suas próprias casas, sem que pudessem ao menos se defender. Este foi um dos maiores crimes já ocorridos no Brasil.

5- "O arraial foi incendiado, as mulheres precipitavam nas fogueiras dos próprios lares, abraçadas aos filhos pequeninos, as casas erguidas no local foram destruidas, 5.200 cuidadosamente contadas."

(Obs.: as questões 2 e 4 não foram respondidas pois seu conteúdo encontra-se nolivro Os Sertões vol 02)

Erisvald
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

4- "Canudos era a nossa Vendéia". O que sigifica essa afirmação?

Mensagem  Edna,Edu em Qui Abr 24, 2008 6:46 am

Euclides da Cunha compara Canudos a uma região da França chamada Vendéia. Essa região rebelou-se contra os algumas idéias da Revolução Francesa(dentre elas, os impostos pagos pela população camponesa, que eram usados para que a alta nobreza e o clero tivessem uma vida luxuosa), o que causou conflitos entre os adeptos da revolução e os vendeanos. Situação semelhante ocorre em Canudos. Por causa dos impostos altos, problemas coma Igreja e as leis locais, originou-se o conflito. Há, portanto, uma comparação entre Revolução Francesa e República brasileira. Entre a rebelião vendeana contra os revolucionários na França e o levante dos canudenses.

Eduardo 3º A

Edna,Edu
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

expediçao moreira cesaeuclides da cunhadescreve canudos de forma panoramica

Mensagem  elisandr em Ter Abr 29, 2008 11:19 am

moreira cesa junto com euclides relata os acontecimeto dos sertoes.descreve atributos entre canudos ,que um unico os percepeu a individualidade deles o exagero mista reduzida em ambas as parte ,a istabilidade nervosa de doenças, de episodios inabalavel.canudos estadeou-os numa serie de desatinos culminados por cadastrofe pois cabia a sociedade a impalidez engnorada.expedisoes toda fracassadas pois avia muitos morto.

elisandr
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Recortar a historia de canudos.abordar antecendentes, formaçao crecimeto e termino do coflito.

Mensagem  elisandr em Ter Abr 29, 2008 12:07 pm

No sertao da Bahia acontencia a querra de canudos revoluçao violeta muitos mortos.Sua formaçao eram positivista poi avia interpretaçao cientificamente ,atravez dos acontencimetos da Època.eram o fim do imperalismo e o começo da analise cientifica.Com experdiçao do exercito contra canudos, mostrando a resistencia de seus vintes mil habitantes.A ultima expediçao do exercito, com oito mil homens, consguio impedir que canudosfossem bombardriado.mais procurava explicar e demonstrar adeptos de antonio consenhero não eram culpados dos crimis que la tinha.Euclides da cunha teve na analise dos fatores que presenciou na regiao de canudos.Os sertoes pode ser considerados do pre-mordermismo.
elisandra elvis eduardo edna 3a

elisandr
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [...] é ao mesmo tempo o livro de um homem de ciência, um geógrafo, um etnógrafo; de um homem de pensamento, um filósofo, um sociólogo, um historiador; e de um homem de sentimento, um poeta, um romancista, um artista [...] (VERÍSSIMO, 1977, p. 45).

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum